DOAÇÃO DE OVÓCITOS

RECURSO EM CASO DE:

• Insuficiência prematura do ovário;

• Ovariectomia;

• Anomalias congénitas dos ovários;

• Ovócitos dismórficos;

• Ovócitos com anomalias genéticas;

• Contraindicação para hiperestimulação hormonal;

• Quatro ou mais falhas de gravidez com FIV, ICSI e/ou DGPI;

• Abortos espontâneos de repetição;

• Menopausa precoce.

COMPATIBILIDADE ENTRE DADORA E RECEPTORA:

Na doação de ovócitos, efetua-se uma consulta com o casal para se recolherem os dados físicos e uma amostra de sangue da mulher, enquanto que o homem procede à coleta do sémen que de seguida é criopreservado.

O centro de PMA procurará então uma dadora de ovócitos com as características genéticas similares à da mulher do casal infértil, de modo a serem os mais iguais possíveis: etnia, grupos sanguíneos ABO/Rh, estatura, cor de pele, cor dos cabelos e cor dos olhos.

O emparelhamento entre as características da dadora e as da paciente do casal permite atualmente uma igualdade de 70% entre os genes maternos e os da dadora.

Como o contributo materno para o bebé é de 50%, o ovócito doado leva 50x70=35% de genes maternos e 15% de genes externos. Se juntarmos os 50% do contributo paterno, dá um bebé com 85% (35%+50%) de identidade genética dos pais e só 15% de genes exógenos (que ficam limitados aos órgãos internos, e que não interferem nem aspeto físico nem no tipo de sangue).

Trata-se de uma compatibilização do tipo usado nos transplantes.

COMO ACONTECE:

Quando é encontrada a dadora, e depois de esta ser preparada para iniciar um ciclo de doação, é feita a recolha de ovócitos por aspiração dos ovários após hiperestimulação controlada do ovário. Cerca de 1 hora após a recolha, a dadora regressa ao seu domicílio em regime ambulatório.

De seguida, os ovócitos da dadora são microinjetados com os espermatozoides criopreservados (após descongelação e purificação) do casal. A cultura dos embriões é então efetuada.

Entretanto, inicia-se a preparação do endométrio da mulher receptora alguns dias antes (1-2 semanas) da transferência prevista dos embriões. A transferência dos embriões para a paciente ocorre ao 2º, 3º ou ao 5º dia do desenvolvimento embrionário. Em alternativa, criopreservam-se os embriões para ulterior transferência programada.

QUE MULHERES PODEM DOAR OVÓCITOS:

Com idade entre 18 e 35 anos

Ser saudável e sem história de doença de transmissão sexual ou hereditária

DOAÇÃO DE ESPERMATOZOIDES

RECURSO EM CASO DE:

• Ausência de espermatozoides no sémen (azoospermia) ou no testículo (após biópsia testicular);

• Espermatozoides com mobilidade reduzida (astenospermia ou astenozoospermia);

• Espermatozoides com configuração anormal (teratospermia ou teratozoospermia);

• Casais de mulheres ou mulher com projeto monoparental.

COMO ACONTECE:

Para o tratamento com ICSI os ovócitos são recolhidos dos ovários e em seguida, em laboratório, um dos espermatozoides doado é injetado no interior de um ovócito, originando um embrião. Em seguida o ou os embriões são transferidos para o útero da mulher para que se implantem e deem origem a uma gravidez.

No tratamento com FIV, após a recolha dos óvulos, estes são colocados com os espermatozoides doados na mesma placa de cultura. Aguarda-se a fecundação sem uma intervenção médica significativa e o desenvolvimento embrionário. Quando é considerada a altura certa é feita a transferência dos embriões para o útero.

QUE HOMENS PODEM DOAR:

Com idade entre 18 e 40 anos

Ser saudável e sem história de doença de transmissão sexual ou hereditária

Realizar análises sanguíneas 6 meses após a última doação

ONDE DOAR GÂMETAS:
SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE

CENTRO HOSPITALAR UNIVERSITÁRIO DO PORTO

Largo da Maternidade, 4050-371 Porto
+351 915 676 551
https://www.chporto.pt/
bancogametas@chporto.min-saude.pt

CENTRO HOSPITALAR E UNIVERSITÁRIO DE COIMBRA

Avenida Afonso Romão, 3000-602 Coimbra
https://www.chuc.min-saude.pt/
+351 964 554 924

OUTROS CENTROS DE FERTILIDADE:

CENTRO DE GENÉTICA DA REPRODUÇÃO PROF. ALBERTO BARROS

Av. do Bessa, 240 - 1º Dto Frente, 4100-012 Porto
+351 226 007 517
http://www.cgrabarros.pt/
geral@cgrabarros.pt

CETI - CENTRO DE ESTUDO E TRATAMENTO DA INFERTILIDADE

Avenida da Boavista, 2300, 3º, 4100-118 Porto
+351 226 076 530
https://www.ceti-porto.com/
ceti@ceti.pt

CLINIMER

Rua Dr. Manuel Campos Pinheiro, n.º 51
S. Martinho do Bispo, 3045-089 Coimbra
+351 239 802 700
https://www.coimbrafertilitycenter.com/
clinimer@gmail.com

FERTICENTRO

Praceta Robalo Cordeiro Circular Externa de Coimbra, 3020-479 Coimbra
https://www.ferticentro.pt/pt/
info@ferticentro.pt

AVA CLINIC

Avenida António Augusto de Aguiar, 5ª, 1050-010 Lisboa
+351 213 245 000
https://www.avaclinic.pt/
info@avaclinic.com

CEMEARE

Rua Alfredo Mesquita, n.º 2E, 1600-922 Lisboa
+351 217 801 072 | +351 915 252 500/1/2
https://www.cemeare.pt/
geral@cemeare.pt

IVI LISBOA

Avenida Infante D. Henrique, n.º 333 H, Esc. 1-9, 1800-282 Lisboa
+351 218 503 210
https://ivi.pt/clinicas/lisboa/
ivilisboa@ivirma.com

MALOCLINIC - GINEMED

Av. dos Combatentes 43 5º piso, Lisboa
https://www.maloclinic-ginemed.com/
+351 210 109 000

IERA LISBOA

Rua Xavier Araújo, Edifício Laranjeiras Plaza, A/B, 1600-226 Lisboa
https://www.ieralisboa.pt/
+351 212 696 338

MEKA CENTER - CLÍNICA DA MULHER

Rua Engenheiro Deodato Magalhães, n.º 14/18, 9500-786 Ponta Delgada
+351 296 308 888
https://meka.pt/pt/
geral@meka.pt

FERTICARE - CENTRO DE MEDICINA DA REPRODUÇÃO DE BRAGA

Rua José António Cruz, 253 2º andar Fração B, 4715-343 Braga
+351 253 004 474 / +351 927 469 137
https://ferticare.pt/
geral@ferticare.pt

CENTRO DE ESTUDOS DE INFERTILIDADE E ESTERILIDADE (CEIE)

Rua D. Manuel II nº 51 B, 4050-345 Porto
+351 226 062 160 / +351 912 535 277 / +351 915 674 683
http://ceie.pt/ceie/
geral@ceie.pt

PROCRIAR

Av da Boavista, 1243 - 5º piso, 4100-130 Porto
+351 221 100 984 / +351 910 083 470
https://contacto.procriar.pt/
geral@procriar.pt